Arquivo de dezembro, 2005

A DISTÂNCIA

quinta-feira, dezembro 15th, 2005

A DISTÂNCIA

 

Sábia é a mulher que se ama

E não se profana.

És feminina e não, puritana,

E a mim ensinas coisas

Que só o amor proclama.

 

 

Cuida de mim!

Peço-te humildemente um afago!

Envolve-me, sem preconceitos, em teus braços,

E não hesites de me amar quando quiseres.

Sabes bem de que te falo

Que quando amo, abro o verbo.

 

Percebo a docilidade que tens

Que ao fitar teus olhos deito-me docemente

Na sublime imagem dos teus gestos,

Perlongando praias nunca vistas.

Que delícia!

Dize-me que me queres, que juro que não te engano.

Mais sensível fico quando te teclo, e esqueço que sou humano.

 

Nos vai-e-vem dessa vida, ainda tenho esperança…

Juro que não me contento com meu amor tão distante…

Que África venha pra cá, que Brasil rume pra lá,

Isso a mim não me importa, mas que um dia possamos,

Juntinhos, a sós, ficar!     (Luiz ALPIANO Viana)

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: