NAO SEI, NÃO SEI, NÃO SEI.

quarta-feira, setembro 13th, 2006

NÃO SEI, NÃO SEI, NÃO SEI.

 

 

Não me fale de ciúme!

Não me provou o motivo,

Que me forçou a saída 

Sem prumo e sem destino.

 

Impiedosa!

Pensa que a gente não chora!

Também tem um coração

O homem que é durão,

Sozinho não se acomoda.

 

Quem disse que homem é mal,

Certamente não conhece

Que é bobo, tolo;

Demonstra ser forte,

Mas é fraco, tão franco,

Que na despedida chora.

 

Cantei como o grilo na choça.

Você veio, beijou-me a fronte;.

Outro dia, olhou-me e corou.

Engasgou-se! Que horror!

Era o início do fim e tudo acabou.

 

Maldito encontro a que fui.

De sol a pino suei, suei…

De pé, na praia me alheei.

 

Agora faço o quê?

Não sei, não sei, juro que não sei!

Tenho que sair. Aonde vou não sei.

Vou-me embora, talvez.(Luiz Viana)

 

Anúncios

5 comentários em “NAO SEI, NÃO SEI, NÃO SEI.

  1. carmem enlúcia disse:

     
     Luiz, gosto de suas poesias,do seu afago, do seu amor não "enquando durar " mas que seja aquele que tínhamos na infância puro, sicero,Fiel pois é isso que Deus o Eterno Pai deseja de nós.

    Curtir

  2. Maryjô disse:

                                                      LINDA SUA PÁGINA, TE FIZ UMA VISITA, E FIQUEI UM POUCO COM VOCÊ!!!

    Curtir

  3. Maryjô disse:

    Saudade Se algum dia você não me achar, procure-me lá fora, serei a leve brisa da tarde tocando em seu rosto… Se sentir saudades e não consegui dormir… Procure-me nas estrelas… Serei a última que você verá, lhe desejando uma boa e sossegada noite… Mesmo você e eu não estando juntos agora, saiba que TE AMO DESESPERADAMENTE!

    Curtir

  4. Lismaria disse:

    Prezado Luiz ..também não sei….só sei que o amor é lindo… Neste santo dia em que comemoramos  nossa padroeira e nossas crianças, a você dedico uma prece de muito significado a todos nós, para  sua reflexão:

    Da partilha do que somos
    Deus, nosso Pai, dai-nos o entendimento e a compreensão da nossa fé, do sentido de nossa vida e da nossa missão neste mundo.
    Senhor, vosso amor, vossa força e energia percorrem e perpassam os mundos visíveis e invisíveis; a vossa Palavra é como o fermento na massa, como o sal que dá sabor aos alimentos e garantia às promessas de dias melhores.
    Vós sois o sentido de todas as direções e caminhos, a reunião de todos os trilhos e sendas, a chave de todos os paradoxos, a possibilidade dentro da impossibilidade da gente…
    Sois vós que tendes o poder de exorcizar nossos males…
    Multiplicai, pois, o pouco que de bem fazemos e não leveis em conta nossas fraquezas.
    Convertei-nos e mostrai-nos a vossa face iluminada…
    Revelai-nos toda a verdade sobre nós e nossos semelhantes…
    Com carinho LIS

    Curtir

  5. sukhari disse:

    O amor, poeta do meu coração, é lindo!
    e é exigente…
    e rima com dor,
    e com calor…
     
    Ah, suas mãos cálidas a me afagar,
    quanto prazer me deram! 
    Seus lábios macios, gulosos …
    nossos corpos se atraindo madrugada afora… Saudade!
     
    Mas o amor, poeta do meu coração, também é egoista
    quer, quer, quer, quer mais…
    exclusividade, fidelidade, comprometimento, dedicação
     
    Só sei, só sei, só sei
    QUE TE AMO, QUE TE AMO, QUE TE AMO egoisticamente
     

     

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: