O POMAR DE AÚ

sexta-feira, outubro 20th, 2006

O POMAR DE AÚ

 

Estrelas azuis, e verdes

Me chamam de temeroso,

Que brilham como cristais

Com luzes incandescentes

Que lembram de minha aurora.

 

Um estaleiro de olhinhos,

Acesos, pequenininhos

Que me olha à noite toda,

Quem o colocou pra mim?

 

Foste tu, Aú, para me fazer sorri?

Foste Tu, Senhor, para eu ser temente a Ti?

 

Não me assustei;

Acredito que foi Deus.

 Nunca pisei em tão lindo tapete!

 

Chão em pluma de granizo

Que se assemelha a estrelas

Um pingo d’água argentino

Brilha mais que imagino.

 Foi Deus… foi Deus… foi Deus…(Luiz Viana)

 

Anúncios

2 comentários em “O POMAR DE AÚ

  1. Ana disse:

                       Alquimia
     
    Diluo meus sonhos cinzentos
    Numa clara manhã de sol
    E na mistura que se forma
    O dia se torna colorido
    Meus sonhos ganham brilho
    Perdem-se no infinito espaço
    Transformam-se em entrelinhas
    Que ainda não aprendi a ler.
                ****
    Ainda não sei ler entrelinhas
    e nem sei se saberei…
    As linhas que leio, nem sempre entendo
    mas o que li fez diferença
    me questionou, deixou interrogações.
    Continue nos brindando com suas inspirações.
     
     
     

    Curtir

  2. sukhari disse:

    No meu pomar plantei,
    para a rainha, pitangas;
    para o amado, amoras alegres, juvenis;
    ladrilhei o chão com pedrinhas de brilhante
    que só o terceiro olho vê;
    e Deus a tudo abençoou,
    espalhando flores de granizo no caminho daquele que pisa estrelas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: