Arquivo de setembro, 2008

FORTALEZA

sexta-feira, setembro 26th, 2008

 

 

FORTALEZA

 

O fortalezense é abençoado por Deus porque tem manhã de sol propícia para caminhar e respirar o ar puro de que tanto necessita. O Calçadão Beira Mar, da Praia de Iracema, fica completamente tomado por pessoas de todas as idades, nacionalidades e etnias. Correm ou caminham e depois do esforço físico, param numa das barracas ali instaladas, e tomam água de coco para hidratá-los. Na orla marítima estão localizados os principais hotéis de quatro e cinco estrelas. Turistas de todas as partes do mundo, principalmente europeus, têm residência fixa em Fortaleza; outros investem vultosos capitais, gerando centenas de empregos no Estado.

 

Num pestanejar, vê-se a nudez sagrada e inviolável das praias, as quais parecem cobertas tapetes estendidos à espera de divindades. O vento forte e rasteiro altera a geografia do ambiente, e a areia avança e engole casas e casebres. Impelidos por esse mesmo vento, os coqueirais se curvam como que dando boas vindas ao visitante que aqui é tratado de forma afetiva.

 

As ondas escumam, e ao reviram o fundo do mar, trazem à tona algas das mais variadas espécies. Algumas são verdes, outras são verdes douradas. Após todo esse processo são tratadas como lixo oceânico. O mar as expulsa de seu seio, como quem diz ao homem: conserve o meio ambiente para a sobrevivência do planeta. O vento geme e assobia enfurecido. Reclama com quem destrói, ao invés de proteger, a natureza. Percebe-se, pois, que nem o mar, nem o vento estão em seus melhores dias de calmaria. Este varre toda a sujeira da areia, e aquele lembra Dorival Caymmi e Ulisses Guimarães.

 

Crianças constroem castelos de areia, catam conchas, mas sempre acompanhadas dos pais. O cenário desmonta qualquer avó, e a saudade arde o coração. Uma lágrima escapole, não tem jeito! É assim que se chora de saudade quando revivemos momentos de ouro que jamais voltarão.

 

De frente à barraca, um homem quarentão cuida da filha, cujos traços fisionômicos não negam a origem latina. Eles conversam como dois adultos e brincam como duas crianças. Fiquei muito tempo a observá-los. Notei então que estavam realmente a sós. A mãe não estava presente. A guarda compartilhada aprovada recentemente determinada mais participação dos pais junto aos filhos. O casal divide as responsabilidades. Hoje para essa família é, sem dúvida, o dia do pai.

 

Para minha surpresa, ao lado oposto outro pai faz a mesma coisa com os filhos. E graças a Deus, eles são fantásticos, cuidadosos e carinhosos. De vez em quando ficam juntos à beira d’água, e com o vai-e-vem da maré, eles pulam e gritam de alegria. São de fato crianças, sendo que uma delas tem corpo de adulto e as outras, de menino. Mesmo brincando, ele não se afasta um só minuto. Tem a hora de ser adulto e pai, e também, a de ser moleque.

 

Como produto do meio, o homem é adaptável facilmente às adversidades! Amanhã estará no batente. Pode ser um alto executivo, um médico ou um catador de lixo, que como qual pessoa têm direito à diversão. Ainda bem que a guarda compartilhada veio para corrigir falhas e orientar na formação de filhos de pais separados. Há mais presença de ambos os lados, os filhos se sentem mais amados, mais protegidos e com formação mais humanizada.

 

Não existem praias mais lindas que as do Ceará! Em nenhum lugar do mundo as águas são mais mornas e tão aconchegantes como as nossas! Não há gente mais hospitaleira que o cearense! O sorriso dele está escancarado nos lábios, mesmo sabendo que as dificuldades de sobrevivência daqui são um cancro social. Essa capacidade de receber o visitante é característica nata desse povo.

 

Como diz o poeta, Fortaleza é realmente a loura desposada do sol. A cidade acorda pensando em mar, praia e poesia. O turista dos estados onde não tem praia, são os mais animados e ao mesmo tempo os mais desconfiados. Ali bem perto, encontra-se a Ponte Metálica, um dos pontos turísticos que dão vida ao gigantismo que a natureza proporciona com o adeus do sol que mergulha silenciosamente nas águas ao entardecer.

 

Não se emociona você com tão lindo quadro? Pois bem, acredite, ele foi pintado pelo Mestre de todos os Mestres! Obra ao menos parecida, ainda não faz, o homem de nosso tempo. Verdadeiramente nunca fará.

 

Céu límpido, mar e sol são o símbolo de Fortaleza. Venha conhecê-la e se sensibilize com as belezas naturais de nosso litoral que tem 572km de extensão, com belíssimas praias. Os amantes da prosa e do verso rastejam essas maravilhas e as descrevem com romantismo poético. Dá gosto ler e escrever poemas sobre essas paragens que muita gente cataloga no coração com as mais variadas rimas.

 

A Praia do Futuro, por exemplo, com cerca de sete quilômetros de extensão, é um dos principais cartões postais que a cidade tem. Aqui tudo é original. Até mesmo o sol que carinhosamente muda nossa tez, ao mesmo tempo nos prepara convenientemente para um encontro com a virgem dos lábios de mel. Conheça essas duas beldades que encantaram José de Alencar. Encante-se, você também, com elas. Venha-nos conhecer!

 

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: